Setor de serviços tem desempenho acima da média

Diferentemente do comércio, que fechou o acumulado de 2020 com resultado positivo, o setor de serviços foi mais impactado pela pandemia por sua característica de maior interação pessoal. 

5953fd83a9842b15e9e16d9d78aa8a1d.jpg Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O segmento de serviços em Santa Catarina teve crescimento acima da média nacional em dezembro. O volume subiu 4,3%, quando comparado ao mesmo período de 2019, segundo Pesquisa Mensal de Serviços, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentada nesta quinta-feira, 11. 

Entre os 12 maiores estados, Santa Catarina ficou em primeiro lugar, sendo que no cômputo geral teve o sexto melhor resultado. Além disso, 16 estados e o DF apresentaram recuo nesta comparação. A média nacional ficou em -3,3% para o período.

Segundo o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, embora SC tenha apresentado o sexto maior crescimento entre os estados em dezembro de 2020, quando comparado com dezembro de 2019, foi o estado que mais contribuiu positivamente para o resultado do mês seguido por Minas Gerais, em razão de seu peso (3,2%) na economia do país.

“Apesar do recuo nos índices nacionais, Santa Catarina apresenta dados positivos, resultado de ações de fortalecimento da economia e do trabalho em conjunto com o setor produtivo. O Governo de Santa Catarina vem fazendo um esforço grande no sentido de manter o estado com os melhores índices de empregabilidade e produção industrial, conforme mostram os números e que trazem a certeza de que seguimos trabalhando no caminho certo”, avalia o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon 

Diferentemente do comércio, que fechou o acumulado de 2020 com resultado positivo, o setor de serviços foi mais impactado pela pandemia por sua característica de maior interação pessoal. Estão inseridos os serviços de alojamento e alimentação, transportes, atividades de lazer, eventos, entre outras, todos impactados pelo distanciamento social. Ainda assim, apesar de uma melhora contínua desde maio, o volume de serviços do estado fechou o ano com um recuo de 4% em 2020, na comparação com 2019. Na média do país, a queda foi ainda maior, de 7,8%.

Das cinco atividades que compõem os indicadores de volume de serviços, a de profissionais, administrativos e complementares, que são os serviços prestados às empresas, foi a única que encerrou o ano com crescimento - variou 11%. Enquanto outros serviços ficaram praticamente estável (0,1%).

Tiveram desempenho negativo serviços prestados a famílias (-26,6%), de informação e comunicação (-6,1%) e transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-1,7%).

A pesquisa traz, além dos indicadores do volume, os da receita nominal dos serviços. Também nesse caso Santa Catarina teve queda, embora menor (-3,2%), no acumulado de 2020.

Atividades turísticas sentem impactos da pandemia 
A pesquisa traz ainda indicadores de volume e da receita nominal das atividades turísticas de 11 estados e do Distrito Federal. Apesar de uma queda expressiva, (-30,6%) no volume dessas atividades, Santa Catarina apresentou o menor recuo entre todos os outros estados analisados. No Ceará, em São Paulo, no Rio Grande do Sul e no Distrito Federal, a queda superou 40%; no país foi de 36,7%.

Outro indicador do efeito da pandemia do novo coronavírus é que Santa Catarina teve, em dezembro de 2020, um recuo de 31,8% no volume de atividades turísticas. 

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg