Governador visita Estação da Casan em Palhoça

Moisés acompanhou início dos trabalhos de reforço no abastecimento de água da Grande Florianópolis

687d74f681f2173762aeb84c81704acc.jpg Foto: Mauricio Vieira/Secom

A Casan começou nesta segunda-feira (21), mais uma etapa do processo para ampliar a captação de água no Rio Cubatão, em Palhoça. O serviço tem por objetivo dar mais segurança ao Sistema de Abastecimento da Grande Florianópolis, onde residem mais de um milhão de pessoas. Com um investimento total de R$ 11 milhões, serão instaladas mais quatro bombas de captação, além da construção de uma nova adutora com 1.200 milímetros de diâmetro.

O governador Carlos Moisés foi até a Estação de Recalque de Água Bruta (ERAB), no bairro Alto Aririu, para acompanhar o trabalho de colocação da primeira das novas bombas e assinar a ordem de serviço da adutora. O chefe do Executivo ressaltou que o investimento será realizado com recursos próprios da Casan, não resultando em endividamento futuro da empresa.

“Esse é um investimento feito pensando não apenas no presente, mas também no futuro, pois irá garantir mais segurança no abastecimento de toda a região, especialmente no verão. Ela também tem um impacto ambiental positivo, uma vez que divide a captação de água entre Pilões e Cubatão. Dessa forma, mantemos uma vazão mais natural nos dois rios”, explica o governador.


Dobro da capacidade até o fim do ano

Atualmente, a ERAB Cubatão tem capacidade para captar até 1,5 mil litros por segundo. A instalação das novas bombas permitirá dobrar esse número até o fim do ano. Com isso, será possível reduzir a captação no Rio Pilões, em Santo Amaro da Imperatriz, que possui menor vazão e é constantemente afetado por estiagens.

“Nós dependíamos muito do Pilões, que tem uma água um pouco mais pura. Estamos ampliando aqui no Cubatão justamente para ter mais segurança hídrica. Sabemos que outros mananciais, como a Lagoa do Peri, sofrem com a estiagem. Essa obra reforça a nossa captação e leva mais água para os nossos municípios”, destaca a presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos.

A instalação da quarta bomba deve terminar em até 10 dias e ampliar, num primeiro momento, a captação no Cubatão para dois mil litros por segundo. A estimativa é que todo o trabalho com a adutora e as demais bombas esteja pronto até dezembro deste ano, a tempo da temporada de verão, quando a Grande Florianópolis registra um aumento significativo no consumo.

De acordo com os técnicos da Casan, a Grande Florianópolis possui uma demanda diária de 2,8 mil litros por segundo. Com a ampliação no Rio Cubatão, será possível reduzir a captação no Rio Pilões para menos de 800 litros por segundo e dar uma folga no sistema que abastece as cidades de Florianópolis, São José, Biguaçu, Santo Amaro da Imperatriz e Palhoça, cuja concessionária compra água da Casan.

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg