cea913637f9993044e2d593d2c8c58a5.jpeg Professor de Ecologia e Oceanologia aborda exploração de petróleo

31912c67f113f2bc58ba76fe5f16f0c1.jpeg Por meio do Governo do Estado, Epagri Ciram realiza ações de apoio à pesca

05869665556f62f815b6c2a9f54623e6.jpeg Professores e alunos da Ponte do Imaruim reclamam de horários do transporte coletivo

2a46e516208184553913a41ae23578e0.jpeg Através de campanha solidária, evento de Dia das Crianças deve ocorrer no São Sebastião

124a5fd64c0300628c002b6987790ece.jpeg Acusado de matar pelo menos 15 pessoas é preso na Ponte do Imaruim

5e23d8c4a62a022f340e9d6aa9d81f61.jpeg PBec Brasil completa 11 anos de história no futebol palhocense

e228afe0fbb6efb4982272fb3b076d56.jpeg Tocha se destaca em reestreia do Campeonato Paranaense de BMX

72f487649eea6e06499c8aad717c7939.jpg Rodada do Campeonato Palhocense de Juniores é cancelada por suspeita de Covid-19

fb7c595c0003a6d5a1d67ae4342a585b.jpeg Apostando em jovens talentos, Guarani encerra Série B em quinto lugar

5d4a40de45338ded326da1392547a49a.jpeg Paratleta de Palhoça é homenageada por participação em Tóquio


Jogos e diversões: Polícia Civil reforça atuação

A partir de novembro, a Polícia Civil de Palhoça passará a ter uma atuação mais contundente com relação à fiscalização e à disciplina das atividades consideradas como “jogos e diversões públicas”

98b5e6bed1c5f26a1859ddd00863f5ab.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

A partir de novembro, a Polícia Civil de Palhoça passará a ter uma atuação mais contundente com relação à fiscalização e à disciplina das atividades consideradas como “jogos e diversões públicas”. Também haverá um esforço conjunto para reduzir a burocracia na expedição de alvarás para estabelecimentos enquadrados nessa categoria.
A delegada regional Michele Alves Correa Rebelo reuniu integrantes de órgãos que participam do processo de licenciamento para o funcionamento desse tipo de atividade comercial, como a Secretaria da Fazenda do município, o setor de fiscalização, o Corpo de Bombeiros e a Fundação Cambirela do Meio Ambiente (que emite laudo de fonte sonora), para uma troca de informações. Um policial civil será destacado para trabalhar especificamente com esse setor de jogos e diversões públicas em Palhoça. “Estamos começando esse trabalho. Fizemos esta primeira reunião para nos conhecermos, fizemos um grupo e vamos trocar informações. Já constatamos que a legislação municipal precisa ser atualizada e vamos trabalhar em parceria, no sentido de orientar as pessoas”, informa a delegada.
Muitos comerciantes de estabelecimentos como bares, restaurantes e casas noturnas, e também organizadores de eventos, desconhecem a necessidade de obtenção de alvará da Polícia Civil para o funcionamento do seu negócio ou para a realização de uma festa, por exemplo (acesse o site bit.ly/2q3NLsY e conheça detalhes sobre as exigências legais). E nesta época do ano, com o verão se aproximando e datas comemorativas como Natal, Réveillon e Carnaval, a incidência de festas costuma ser maior. “As pessoas não têm noção do risco que é organizar o evento. O empresário que faz tudo certinho se exime de muitas coisas”, comenta a delegada regional.
E para que o cidadão não precise peregrinar entre vários órgãos para conseguir as liberações necessárias, a Polícia Civil quer simplificar o procedimento. “Nossa ideia é desburocratizar”, garante a delegada. O primeiro passo no rumo dessa desburocratização já foi dado: a partir de novembro, o empresário vai na Prefeitura, encaminha a documentação e a própria Prefeitura repassa para a Polícia Civil, “encurtando” o trâmite. Futuramente, a intenção é a de que todo esse processo seja feito de forma virtual, pela internet.

Fiscalização
A Polícia Civil também vai começar a intensificar as ações de fiscalização de estabelecimentos enquadrados na categoria de “jogos e diversões públicas”. “A partir da semana que vem, o pessoal já vai começar a perceber a Polícia Civil na rua, nos bairros”, avisa a delegada Michele Rebelo.
Casas noturnas, por exemplo, vão receber a visita da fiscalização e empresários do ramo serão chamados para conversar. A ideia não é “proibir”, e sim, “disciplinar”. “A gente não pode proibir. Palhoça tem que desenvolver a questão do turismo noturno, porém, de forma organizada. Então, vamos fazer um mapeamento ali, vamos conhecer cada local”, justifica.
A delegada menciona dois bairros: a Pedra Branca, onde a vida noturna vem crescendo, com a criação de novos empreendimentos, e a Guarda do Embaú, que costuma ser agitada durante as noites de verão. Aliás, a Polícia Civil já está organizando a Operação Veraneio e vai receber reforço policial para atuação nas praias, inclusive com fiscalização durante as madrugadas. O acordo feito com empresários do setor na Guarda do Embaú permanece em vigor, com proibição de fonte sonora após as 2h. A fiscalização vai verificar o cumprimento desse horário e também o “impacto de vizinhança”. A ideia é impedir que frequentadores “prolonguem” a festa por conta própria, com som alto, no entorno das casas noturnas.
A delegada informa, ainda, que haverá a possibilidade de liberação de funcionamento até 4h para alguns estabelecimentos de Palhoça, condicionada ao cumprimento de critérios específicos. “Quando a vida noturna é organizada, traz segurança para o bairro”, reflete a delegada.
As ações de fiscalização serão diferenciadas. “Não vai ter ninguém de arma em punho, a camiseta vai trazer ‘Polícia Civil, Fiscalização’, não vai ser ostensivo, para que as pessoas percebam que é um trabalho de orientação neste primeiro momento e a gente quer que as pessoas nos procurem para regularizar sua situação”, finaliza.



Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg