Perigo na ponte

Desnível entre o asfalto e a entrada da estrutura provocou a queda de um morador em rua movimentada do Centro

055194fd21cac4fd1fec16e9781d8322.jpg Foto: ELTON CRIS

Texto: Isonyane Iris

Na última semana, um pedestre teve a infelicidade de cair quando atravessava a ponte que liga as avenida Barão do Rio Branco e Nelson Martins, no Centro. O motivo principal teria sido um desnível de quase 20 centímetros que existe entre a calçada e a ponte. Um problema que o próprio pedestre, que é morador da Barra do Aririú, afirma já ter reclamado ao município há um tempo atrás, mas até o momento o poder público não teria tomado nenhuma providência.

O pedestre descia da ponte, no sentindo Centro-Bairro, quando um carro buzinou bem próximo e ele acabou se assustando. Com isso, o pedestre acabou desequilibrando e pisando em falso ao se deparar com um desnível de quase 20 centímetros entre a calçada e a ponte. Sem conseguir se equilibrar, o pedestre acabou caindo no chão e se machucando. “Eu levei um susto com a buzina, me distrai e pisei; meu pé não encontrou o chão, por conta dessa altura de diferença e acabei pisando em falso. Na hora, até tentei me equilibrar, mas não deu e acabei caindo com tudo no chão. Bati o peito no chão e acabei sofrendo alguns arranhões. Ainda bem que não foi nada mais sério, mas poderia ter sido, principalmente se fosse com um idoso ou uma mãe com criança de colo”, acredita.

Do outro lado, na ponte (sobre o mesmo rio, o Passa Vinte) que liga as ruas Vereador Osvaldo de Oliveira e José Maria da Luz, mais reclamações. Cansados de várias promessas feitas pelo município, moradores próximos afirmam já ter perdido as esperanças, afinal, são anos pedindo que o município arrume esse trecho, justamente pelo perigo que oferece aos pedestres. “Aqui, o ideal seria uma ponte só para pedestres, bem-feita, com corrimão, fechada de grade, algo seguro mesmo, porque do jeito que está aqui, a Prefeitura está pedindo para uma grande desgraça acontecer logo”, suspeita Maria da Silva Ávila, moradora da região há mais de 15 anos.

Asfalto em péssimas condições, buracos por todos os lados, problemas que segundo os moradores é algo que a Prefeitura até tampa em alguns momentos, mas nunca seriam todos. Pedestres e motoristas contam que a Secretaria de Serviços Públicos acaba sempre deixando outros tantos buracos abertos, o que estaria contribuindo ainda mais para que o asfalto ficasse completamente instável. A ponte fica muito próxima de uma escola, o que apresenta ainda mais perigo devido ao grande fluxo de crianças que atravessam todos os dias.

Os próprios motoristas afirmam que o trecho é uma vergonha para o município, afinal, ali é o Centro e o mínimo esperado seria uma pista bem encaixada. “Já que nos bairros é uma vergonha, pelo menos no Centro as coisas deveriam ser diferentes. Mas isso aqui é Palhoça, um município que só maquia os problemas e não os resolve como a população merece. A gente se machuca e eles não estão nem aí, enquanto não prejudicar a moral deles, as nossas autoridades continuam só tapando buracos”, reclama Maurício de Souza Meinnel.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura esclarece que desconhece a necessidade de reparos na referida ponte, mas que encaminhará uma equipe técnica ao local para verificar as condições de segurança e acessibilidade.



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg