Bala quer colocar projeto Consultório de Rua

O projeto visa ampliar o acesso da população em situação de rua aos serviços de saúde

76cb4f454ff21e212a384a49f423d261.jpg Foto: Palhocense

Projeto de Lei do vereador João Carlos Amândio (Bala, PSD) pretende colocar em prática, em Palhoça, o Consultório de Rua. O projeto visa ampliar o acesso da população em situação de rua aos serviços de saúde. “A oferta de atenção integral em saúde para essas pessoas que se encontram em condições de vulnerabilidade e com vínculos familiares fragilizados ou interrompidos constitui importante dispositivo público, componente da rede de atenção substitutiva em saúde mental, buscando reduzir a lacuna assistencial das políticas de saúde voltadas para o consumo prejudicial de crack, álcool e outras drogas, especialmente para crianças, adolescentes e jovens moradores de rua em situação de vulnerabilidade e risco”, explica o vereador.  
Bala reforça ainda que as contratações previstas pelo projeto em questão são importantes para o município, principalmente para rede de atenção integral em álcool e outras drogas, voltadas para ações de promoção, prevenção e cuidados primários no espaço da rua a usuários com problemas decorrentes do uso de substâncias psicoativas. 
Entre outras ações, o Consultório de Rua vai priorizar o direito ao tratamento de qualidade a todo usuário de álcool e outras drogas, ofertado pela rede de serviços públicos de saúde, assegurando o acesso a ações e serviços compatíveis com as demandas dos usuários, levando em conta as diversas formas de vulnerabilidade e risco, especialmente em crianças, adolescentes e jovens, fornecendo atenção diversificada aos usuários de álcool ou outras drogas. “E com o crescimento alarmante dos moradores em situação de rua, trazemos como exemplo o projeto Consultório de Rua do estado da Bahia, criado em 1999, começando a trabalhar e fazer uma triagem para auxiliar os moradores em situação de rua, para que eles possam se internar ou serem levados aos órgãos de saúde especializados, onde essas pessoas poderão ser conduzidas de volta aos seus lares e cidades natais”, explica Bala. 

 

Quer participar do grupo de WhatsApp do Palhocense?

Clique no link de acesso!

 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • ea73bab336bac715f3185463fd7ccc14.jpg