Conseg da Ponte do Imaruim se reúne com prefeito

Reivindicações foram apresentadas

46e9106ad7970b4d4d91d7a75d66ed4e.jpeg Foto: DIVULGAÇÃO

No dia 19, representantes do Conselho de Segurança (Conseg) da Ponte do Imaruim estiveram reunidos com o prefeito de Palhoça, Camilo Martins; com o secretário de Segurança Pública, Alexandre Silveira de Sousa; com o vice-prefeito, Amaro Junior; e com o vereador José Carlos Amândio (Bala, PSD), para tratar de assuntos pertinentes do bairro.

O Conseg da Ponte do Imaruim conta com um grupo no WhatsApp, conectado diretamente à PM, através da Rede de Vizinhos, com cerca de 500 participantes – dividido em seis partes, cada qual com sua área especifica. Os membros do Conseg têm se reunido com órgãos competentes para levar suas reivindicações e tentar solucionar os problemas cotidianos, como o grande número de pessoas em situação de rua. “É uma situação que hoje assombra quem precisa transitar ou frequentar o comércio da Ponte do Imaruim. A quantidade de craqueiros, e todo tipo de moradores de rua, coagindo ao pedir esmolas, é incrível. Não conseguimos entrar na farmácia sem sermos abordados por dois ou três, e se não damos o que eles pedem, ainda saem te xingando”, lamenta uma leitora do Palhocense

Na reunião com o prefeito, um dos assuntos tratados foi a revitalização da avenida Aniceto Zacchi. Está sendo elaborado um material informativo e também será feita uma reunião explicativa do projeto para a população da Ponte do Imaruim.

Outro assunto foi a reforma do posto policial localizado no bairro. O prefeito está em conversa com uma empreiteira de grande porte para reformar o posto, sem custos.
Os representantes do Conseg afirmam que o espaço debaixo da cabeceira da ponte sobre o rio Imaruí tornou-se local de usuários de drogas, prostituição e acúmulo de lixo. Foram solicitados uma limpeza e o fechamento do local para a Prefeitura. A limpeza ocorreu. Segundo o secretário de Infraestrutura, Eduardo Freccia, a formatação do projeto de fechamento já está em fase adiantada.

Com relação ao pedido para a instalação de câmeras de monitoramento, a Prefeitura informou que uma empresa desabilitada durante o processo licitatório entrou em juízo e conseguiu uma liminar, acatada pela Prefeitura. Porém, a empresa desistiu do processo, alegando que, se ganhasse, não poderia executar os serviços devido ao preço indicado na licitação. A empresa que ganhou a licitação e está apta aguarda um parecer do Ministério Público para iniciar a instalação, que começa até 15 dias após a assinatura do contrato.

Também está em processo de reimplantação o Projeto Bem-te-vi (câmeras de monitoramento giratórias cedidas pelo governo, com manutenção feita pela Prefeitura). As 10 câmeras já existentes serão reativadas e serão instaladas outras 10. A licitação para manutenção das câmeras existentes deve ser publicada em março.

Está em estudo, na Prefeitura, a possibilidade de implantação de um projeto onde policiais da reserva irão atuar nas escolas, ganhando até R$ 1.800 de salário, trabalhando oito horas por dia. De imediato, 20 policiais poderão ser contratados, sendo que a Prefeitura têm condições de contratar até 30 policiais.

Também está sendo discutido um projeto para a conclusão de uma galeria na vala existente no Jardim Eucaliptus, escoando a água até o mar. O setor de engenharia da Prefeitura está estudando a viabilidade e não há previsão para início das obras. 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • Banner-310x260.gif